30/08/2018 às 20h03min - Atualizada em 30/08/2018 às 20h03min

Ensino médio público do Espírito Santo tem o melhor desempenho do Brasil

O Estado lidera o ranking, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, na edição de 2017 do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que o exame mais importante para medir a aprendizagem dos estudantes no País.

Por Redação

Espírito Santo tem o melhor desempenho do Ensino Médio do Brasil. O Estado lidera o ranking, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, na edição de 2017 do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que o exame mais importante para medir a aprendizagem dos estudantes no País. 

Os resultados do Saeb 2017 foram divulgados, nesta quinta-feira (30), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC). E, nesta tarde, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) detalhou, em coletiva de imprensa, os dados divulgados.

“Nesse exame, o Espírito Santo apresentou crescimento em todas as séries/anos avaliados e está entre as maiores proficiências médias em todas as etapas da Educação Básica”, explicou a subsecretária de Planejamento e Avaliação da Sedu, Andressa Buss.

De acordo com os dados, no Ensino Médio, enquanto o Brasil encontra-se estagnado, o crescimento do Estado foi de 10,5 pontos em Matemática e de 6,2 pontos em Língua Portuguesa. Pela primeira vez o Espírito Santo lidera nas duas disciplinas, alcançando a melhor proficiência no Ensino Médio do País.

No 5º ano Ensino Fundamental, o Espírito Santo aparece com 219,5 pontos de proficiência em Língua Portuguesa, acima da média nacional (215 pontos), sendo o sétimo estado que mais cresceu no País. Já em Matemática, o Estado alcançou 219,4 enquanto a média nacional foi 224.

Já no 9º ano Ensino Fundamental, o resultado de proficiência em Língua Portuguesa foi de 264 pontos e em Matemática 268,3. Nas duas disciplinas, o Estado ficou acima da média nacional, que foi de 258.

Um total de 31.893 estudantes da rede estadual fizeram a avaliação em 2017. Esse número representa mais de 90% do total de estudantes da rede do 5º ano e 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio.

Para o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha, as atribuições do bom resultado se dão pela mobilização da rede estadual e também pela implantação de três programas prioritários: Escola Viva, Jovem de Futuro e o Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes).

“A educação brasileira é a política pública mais avaliada no País. Os resultados de hoje mostraram que o Espírito Santo tem uma posição diferenciada nos índices do Ensino Médio, e, para mim, a explicação disso é a gestão. Gestão de rede conectada a cada escola. O Ensino Médio é um grande desafio e nós conseguimos um crescimento absolutamente extraordinário. Quero agradecer a toda rede estadual por essa conquista. Com planejamento, objetivo claro e muito trabalho vamos continuar avançando, focados na aprendizagem de nossos jovens”, destacou Haroldo.

Saiba mais sobre o saeb:

O que é e para que serve o Saeb?

O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), como o nome sugere, é a avaliação oficial, em nível federal, da aprendizagem dos estudantes no ensino fundamental e no ensino médio. Ela foi criada em 1995 e desde então vem sendo aplicada regularmente, a cada dois anos – assumindo configurações e contornos um pouco diferentes ao longo do tempo.

O Saeb avalia estudantes em três pontos da educação básica:

– 5.º ano do Ensino Fundamental

– 9.º ano do Ensino Fundamental

– 3º ano do Ensino Médio

O objetivo é avaliar a aprendizagem das crianças e adolescentes em língua portuguesa e matemática e, dessa maneira, oferecer subsídios para ações voltadas para a melhoria da educação, com base em evidências (de políticas públicas ao planejamento de atividades didáticas na escola).

Qual a relação entre Saeb e Ideb?

O Saeb é um dos componentes do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) – um indicador que estabelece metas bianuais com o objetivo de monitorar a qualidade e os avanços da educação básica no Brasil.

O que diferencia o Saeb 2017 das versões anteriores da avaliação?

Em 2017, a avaliação foi universalizada na 3ª série do ensino médio. Antes disso, a avaliação era feita com uma amostra representativa do universo de estudantes. Do ponto de vista estatístico, o fato de a avaliação ser universalizada, não muda a qualidade do resultado. A vantagem da universalização é que agora passa-se a ter dados sobre aprendizagem por escola de ensino médio – o que pode ser útil para os governos, redes de ensino e as próprias escolas diagnosticarem sua situação e buscarem alternativas visando sanar as deficiências identificadas.

O que é proficiência?

É o nível de aprendizagem dos estudantes, medido a partir da pontuação obtida numa escala. A escala do Saeb vai de 0 a 500 pontos. Ela é única para todos os níveis avaliados, então permite acompanhar o desenvolvimento ao longo da educação básica. A escala numérica é acompanhada de uma lista de habilidades esperadas para cada pontuação.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp