07/02/2020 às 23h39min - Atualizada em 07/02/2020 às 23h39min

Professora da Rede Estadual é certificada em prêmio nacional

Patrícia Peres Ferreira Nicolini, foi selecionada para a segunda etapa do prêmio “Professor Transformador”, promovido pela BASE2EDU Transformadores em Rede e pela BETT Educar.

Por Redação
Divulgação/Folha Espirito Santo

A professora de Língua Portuguesa da Rede Pública Estadual, Patrícia Peres Ferreira Nicolini, foi selecionada para a segunda etapa do prêmio “Professor Transformador”, promovido pela BASE2EDU Transformadores em Rede e pela BETT Educar. A conquista foi pelo projeto “Elementar, meu caro leitor”, desenvolvido no ano de 2019, com alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Professora Hosana Salles, em Cachoeiro de Itapemirim.

O objetivo do prêmio é reconhecer práticas inovadoras de professores de todo o País que tenham como proposta a transformação das salas de aula em ambientes criativos. O projeto “Elementar, meu caro leitor” está entre os 350 projetos mais bem pontuados.

A professora irá receber o certificado e o selo “Professor Transformador 2020”, além de integrar uma vitrine e comunidade exclusiva para conexão com outros educadores. Nesta segunda etapa, a professora está concorrendo a uma viagem para Londres com participação na BETT EDUCAR em 2021 e R$ 7 mil. A previsão é que o resultado final seja divulgado em abril deste ano.

Elementar, meu caro leitor

Nas aulas de Língua Portuguesa, com a professora Patrícia Peres Ferreira Nicolini, os alunos dos 9º anos estudaram o gênero textual narrativa de mistério, no intuito de potencializarem suas competências de leitura e escrita, uma vez que esse gênero textual se vale de recursos que criam tensão e, sobretudo, procuram intrigar o leitor, apresentando-lhe ocorrências incomuns e ambíguas, que podem se revelar naturais, frutos de equívocos, ilusões, fraudes e crimes.

“Minha intenção foi mostrar estratégias de leitura diferenciadas para possibilitar ao aluno uma leitura significativa e trabalhar competências e habilidades de leitura cobradas pela Matriz de Referência de Língua Portuguesa da Prova Brasil e do Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito Santo (Paebes). O projeto busca ainda trabalhar competências de produção textual e repertório. A narrativa de mistério pode motivar uma reflexão sobre a leitura como um processo de investigação, isto é, o aluno interpreta índices, preenche lacunas, elabora hipóteses e reconstrói raciocínios, como um detetive”, explicou a professora.

Saiba mais sobre o prêmio clicando AQUI. Com Assessoria de Comunicação da Sedu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp